Conheça o rato-toupeira-pelado, um animal que não envelhece

dezembro 13, 2019
O rato-toupeira-pelado é, sem dúvida alguma, um animal que desafia as leis da natureza; continue lendo se você quiser saber por quê.

Conhecido como rato-toupeira-pelado ou rato-toupeira-nu, este é um animal extraordinário. De grande longevidade e altamente resistente à dor, hoje vamos descobrir por que esse animal tem fascinado os pesquisadores.

Morfologia do rato-toupeira-pelado

O rato-toupeira-pelado (Heterocephalus glaber) é um mamífero roedor da subordem Hystricomorpha. Essa subordem inclui espécies como o porco-espinho, a chinchila e o porquinho-da-índia. No entanto, destaca-se o fato de que ele não se parece em nada com os seus parentes.

Esse roedor, de cerca de 35 gramas de peso e 10 centímetros de comprimento, não tem pelos e nem pigmentação na pele. Como ele vive embaixo da terra, a sua capacidade de visão é muito limitada.

Assim, ele usa os seus bigodes e uma pelagem especial na cauda para se deslocar pelos túneis que ele mesmo cava.

O que surpreende na morfologia do rato-toupeira-pelado é que ela muda de acordo com a estrutura social.

Estrutura social e reprodução

Quando falamos de mamíferos, é estranho nos depararmos com espécies com uma estrutura social especialmente definida, como ocorre com as abelhas. Pois bem, o rato-toupeira-pelado é uma dessas espécies.

O seu sistema social se baseia na existência de uma rainha e de algumas trabalhadoras.

Como já mencionamos anteriormente, a morfologia do animal varia em função do escalão que ele ocupa: os escavadores têm incisivos longos, enquanto os servos são de menor tamanho e se encarregam de alimentar as crias.

A rainha tem vértebras que se alongam depois da sua primeira gestação, o que faz com que ela seja maior do que os demais espécimes.

A reprodução do rato-toupeira-pelado

A rainha é a única capaz de se reproduzir, e ela se reproduz com até três machos da colônia exclusivamente. Além disso, acredita-se que a urina que a rainha produz tenha feromônios que fazem com que o resto das fêmeas seja estéril.

Quando a rainha morre, as fêmeas lutam entre elas pela sucessão. Os filhotes do rato-toupeira-pelado nascem depois de 70 dias, e a rainha pode dar à luz de 12 a 27 crias por ninhada.

Longevidade e resistência à dor

Inúmeros estudos científicos comprovaram que o rato-toupeira-pelado demonstra poucos sinais de envelhecimento à medida que se desenvolve.

Eles superam com folga a expectativa de vida de um roedor desse tamanho, que é em torno de seis anos, já que foram encontrados espécimes com mais de trinta anos de vida. Acredita-se que o segredo dessa longevidade seja um mecanismo contínuo de reparação do DNA.

No entanto, tudo parece indicar que, uma vez que sejam superados os 20-30 anos, o rato-toupeira-pelado envelhece, embora ainda não se saiba como.

Como se ainda não bastasse, estamos diante de um dos animais resistentes a determinados tipos de dor. O segredo se encontra na sua pele e na composição das suas fibras cutâneas.

Atualmente, eles são objeto de diversos estudos, já que também foi revelado que o rato-toupeira-pelado é resistente a certos tipos de câncer.

Ruby, J. G., Smith, M., & Buffenstein, R. (2018). Naked mole-rat mortality rates defy gompertzian laws by not increasing with age. Elife7, e31157.