Saiba tudo sobre o Chromodoris lochi, um molusco muito estranho

Existem muitas espécies que se assemelham a Chromodoris lochi. De fato, em muitas ocasiões elas foram confundidas e é por isso que não há muitas informações precisas sobre a vida natural desse nudibrânquio.
Saiba tudo sobre o Chromodoris lochi, um molusco muito estranho
Cesar Paul Gonzalez Gonzalez

Revisado e aprovado por o biólogo Cesar Paul Gonzalez Gonzalez.

Última atualização: 13 dezembro, 2022

O grupo dos moluscos é um dos mais diversos do mundo, pois existe uma infinidade de espécies com diferentes formas, cores e tamanhos. Especialmente no fundo do mar, onde existem até vários exemplares não descobertos. Entre os mais curiosos está o Chromodoris lochi.

Especificamente, Chromodoris lochi pertence a um grupo especial de moluscos conhecidos como nudibrânquios. Esses organismos se caracterizam por não terem concha e por exporem suas brânquias ao meio ambiente. Continue lendo e descubra mais sobre esta espécie.

Habitat e distribuição

Este molusco é encontrado em várias regiões do Oceano Indo-Pacífico, desde a Malásia, Indonésia e Filipinas até a costa norte da Austrália. Devido aos seus hábitos alimentares, os exemplares estão associados a recifes de coral, com profundidade entre 5 e 30 metros.

Chromodoris lochi no fundo do oceano
Chromodoris lochi.

Características físicas

A aparência geral de Chromodoris lochi lembra muito a de uma lesma terrestre, com a grande diferença de que possui cores mais chamativas. Na verdade, é por isso que os nudibrânquios também são conhecidos como lesmas-do-mar. Em média, eles medem cerca de 4 centímetros de comprimento.

O corpo desta espécie mantém uma forma oval com cores azul-claras, além de várias linhas pretas que percorrem seu centro e as bordas do organismo. Por outro lado, para perceber seu ambiente, eles usam dois tentáculos laranjas encontrados em suas cabeças, que servem como se fossem antenas. Eles também têm dois tentáculos perto de suas bocas que são usados para cheirar seu ambiente.

Embora não tenha olhos, o Chromodoris lochi possui uma pequena esfera na cabeça que é usada para perceber sombras. Além disso, é possível observar em seu dorso um tipo de apêndices semelhantes a “penas” que na verdade são as brânquias. Essas estruturas são o que obtém oxigênio da água e ajudam o animal a respirar.

Comportamento

Em geral, a vida deste pequeno molusco é tranquila e não costuma se mover com grande velocidade. No entanto, graças à sua forma alongada e plana, eles são capazes de usar o corpo para nadar e se mover facilmente no fundo do oceano.

Alimentação

Apesar de sua aparência, Chromodoris lochi é um organismo carnívoro que se alimenta de outros invertebrados, como as esponjas. Embora seja verdade que este nudibrânquio não tenha mandíbula, ele possui uma estrutura conhecida como rádula que o ajuda a triturar os alimentos.

Um aspecto interessante deste e de outros nudibrânquios é que eles são capazes de assimilar certas toxinas de suas presas. Especificamente, eles acumulam essas moléculas e as transferem para certas glândulas em sua pele, que cobrem seu corpo para se protegerem de predadores. Aliás, é por isso que a espécie tem uma cor tão colorida, pois serve de alerta de perigo para seus agressores (aposematismo).

Reprodução

Embora muitas informações sobre a história natural desta espécie sejam desconhecidas, acredita-se que sua reprodução siga o mesmo padrão de outros nudibrânquios. Isso significa que os espécimes são hermafroditas, mas precisam de um parceiro para procriar.

Vários espécimes de Chromodoris lochi em uma rocha
Chromodoris lochi.

Além disso, há uma pequena luta para ver quem desempenha o papel masculino e o papel feminino. Durante esta batalha, ambos tentam penetrar no outro com uma estrutura pontiaguda. O exemplar que conseguir fazer isso será o macho dominante, enquanto o perdedor deverá atuar como fêmea e produzir os respectivos ovos.

Como você pode ver, o Chromodoris lochi é uma espécie intrigante que vive nos belos recifes de coral. Embora seja verdade que estes locais são caracterizados por vários animais vistosos, os nudibrânquios são um dos grupos mais curiosos que podem ser observados.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Avila, C. (1993). Sustancias naturales de moluscos opistobranquios: estudio de su estructura, origen y función en ecosistemas bentónicos (Doctoral dissertation, Universitat de Barcelona).
  • Prinsep, M. R. (2003). Sulfur-containing natural products from marine invertebrates. Studies in Natural Products Chemistry, 28, 617-751.
  • Trickey, J. S., Vanner, J., & Wilson, N. G. (2013). Reproductive variance in planar spawning Chromodoris species (Mollusca: Nudibranchia). Molluscan research, 33(4), 265-271.
  • Tibiriçá, Y., Pola, M., Ortigosa, D., & Cervera, J. L. (2020). Systematic review of the “Chromodoris quadricolor group” of East Africa, with descriptions of two new species of the genus Chromodoris Alder & Hancock, 1855 (Heterobranchia, Nudibranchia). Journal of Zoological Systematics and Evolutionary Research, 58(1), 230-261.
  • Hubner, G. (2011). Nudibranch neighborhood: the distribution of two nudibranch species (Chromodoris lochi and Chromodoris sp.) in Cook’s bay, Mo’orea, French Polynesia. Anthropology, University of California, Berkeley.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.