Urso de kermode, o espírito da floresta

maio 8, 2020
O urso de kermode habita a Floresta do Grande Urso há séculos. Neste artigo, você descobrirá por que ele foi reverenciado pelas comunidades originais como um símbolo da união entre o mundo espiritual e o mundo terrestre.

O urso de kermode é um animal que tem sido reverenciado por gerações pelas comunidades nativas da América do Norte. Seu caráter quase mágico foi concedido graças à cor do seu pelo.

Também chamado moksgm’ol, o urso de kermode habita as florestas da Colúmbia Britânica, no Canadá. O branco da sua pelagem o deixa com uma aparência muito incomum nas florestas úmidas. Assim, essa cor é a representação externa de um traço genético recessivo.

Na verdade, os ursos espirituais não são uma espécie em si. O urso de Kermode é exatamente como um urso-negro, com uma diferença genética que muda a cor da sua pele e pelo.

No entanto, os moksgm’ol não são ursos albinos. Sua pelagem é completamente branca, da raiz às pontas. Apesar disso, seus narizes e olhos são escuros, como todos os outros ursos pretos.

Os ursos de kermode não são animais muito comuns nas comunidades de ursos-negros. A característica genética que permite a sua coloração única é recessiva em indivíduos da espécie de urso-negro.

Nem todos os ursos negros carregam o gene recessivo da pelagem branca. No entanto, se os dois pais negros possuírem o gene recessivo, eles podem ter um filhote de moksgm’ol. Assim, não é necessário que um dos pais seja um urso de kermode para ter um filhote branco.

Segundo especialistas em genealogia de animais, o urso de kermode é uma mutação do urso negro que existe há séculos. No entanto, os exploradores do seu habitat apenas os relataram no início do século XX. Isso se deve ao zelo com que as comunidades indígenas americanas mantêm o segredo de sua existência.

Urso de kermode caçando salmão

Distribuição e habitat do urso de kermode

Ao longo dos anos, diversos grupos de etnólogos e zoólogos estudaram a fauna da Colúmbia Britânica através da tradição oral de seus povos nativos. Assim, eles aprenderam que o moksgm’ol vive na mesma área há vários séculos.

Essa descoberta foi confirmada por especialistas ao analisar o conteúdo genético do ‘urso espírito’. Com base nos resultados, os kermodes viviam em áreas isoladas e sem gelo durante as eras glaciais.

Precisamente por esse isolamento, o número total da população de ursos foi mantido sob controle. Isso, além da vantagem dada por sua cor clara ao caçar o salmão, permitiu que o número de ursos de kermode permanecesse alto em relação à população de ursos-negros.

moksgm’ol habita principalmente a Floresta do Grande Urso, um espaço protegido pelo governo do Canadá. Na ilha Royal Princess, cerca de 25% da população total de ursos-negros têm a mutação genética kermode.

Como todos os ursos-negros, no outono, o urso de kermode cava uma toca para passar o inverno. A escolha do local exato para a escavação leva várias semanas. É uma escolha é delicada, pois será o local onde um urso de kermode ficará por mais de quatro meses.

Alimentação do urso espírito

Como os ursos-negros, um urso de kermode se alimenta principalmente de salmão. Entretanto, esses ursos são onívoros e consomem alimentos de origem animal e vegetal. A dieta de um moksgm’ol pode variar bastante, dependendo da estação do ano e da área em que se encontra.

Alimentação do urso espírito

Entre os alimentos vegetais que mais consome estão as bagas e outras frutas vermelhas, grama e pequenos arbustos. Além disso, um kermode se alimenta de insetos, alces, veados e salmões, quando está na estação.

O consumo do salmão é muito importante nas semanas que antecedem o período de hibernação. Comer salmão permite que o urso acumule gordura e energia suficientes para sobreviver ao inverno rigoroso.

Ao contrário dos ursos-negros, o urso de kermode tem uma clara vantagem ao caçar salmão, que tenta evitar os obstáculos escuros em seu caminho pelo rio. Assim, a pelagem branca do ‘urso espírito’ permite que ele se aproxime da sua presa, o que o coloca em uma posição mais favorável.

O urso de kermode não tem um comportamento diferente do urso-negro. No entanto, representa um símbolo muito importante para as culturas nativas da região.

Em um esforço conjunto entre organizações não governamentais, instituições governamentais e comunidades próximas, os ursos da Colúmbia Britânica estão cada vez mais protegidos. Ainda assim, é importante que os projetos de conservação continuem atingindo mais espécies.

  • Klinka, D; Reimchen, T. (2009) “Adaptive Coat Colour Polymorphism in the Kermode Bear of Coastal British Columbia,” Biological Journal of the Linnean Society vol. 98, no. 3.
  • Klinka, D; Reimchen, T. (2017) “Diferenciación en el color del pelaje del Oso Kermode (Ursidae) en la costa de la región British Columbia”, Biological Journal of the Linnean Society.