Minha iguana não está comendo: por quê?

As iguanas são seres vivos vorazes e ativos. Se não estiverem comendo, é hora de suspeitar de uma possível patologia gastrointestinal ou sistêmica.
Minha iguana não está comendo: por quê?

Última atualização: 13 Novembro, 2021

As iguanas (e em geral todos os répteis onívoros) são animais vorazes que não rejeitam comida em quase nenhum ambiente. Aqui vamos contar o que fazer se sua iguana não estiver comendo, mas o conselho dado também se aplica a outros animais de estimação exóticos com um método de regulação de temperatura ectotérmica (lagartos, geckos, cobras, tartarugas, anfíbios e outros).

Os répteis comem menos do que os mamíferos e as aves, pois sua taxa metabólica é significativamente mais baixa. No entanto, isso não significa que a inanição prolongada em qualquer lagarto exótico deva ser classificada como normal. Por trás dessa falta de apetite, uma doença subjacente pode se esconder, então não ignore esse sintoma.

A alimentação dos ectotérmicos

As iguanas da espécie Iguana iguana (e todos os répteis) são animais ectotérmicos. Isso significa que seus processos metabólicos geram muito pouco calor, de modo que os exemplares são incapazes de regular sua própria temperatura interna. Em outras palavras, eles dependem do ambiente para se aquecer ou se resfriar e realizar qualquer processo bioquímico orgânico.

Os répteis predadores (geckos, lagartos-monitores, Helodermas e outros) comem muito pouco, cerca de 1 a 2 vezes por semana. Isso ocorre porque eles usam pouca energia durante a maior parte do dia e a disponibilidade de presas geralmente não é constante nos ambientes que habitam. Em geral, os animais carnívoros comem menos do que os herbívoros.

De qualquer forma, é preciso lembrar que Iguana iguana é uma espécie herbívora primária. Isso significa que se alimenta quase exclusivamente de plantas, brotos e frutos, embora às vezes também aceite invertebrados e contribuições extras de proteínas de origem animal. Embora não coma tanto quanto um antílope ou uma vaca, costuma se alimentar 1 ou 2 vezes ao dia.

A base da dieta da iguana doméstica deve ser composta de vegetais ricos em cálcio, segundo o site  VCA Hospitals. Entre 80 e 90% de sua ingestão calórica virá de folhas de beterraba, folhas de mostarda, nabo, feno de alfafa, couve-china, couve, salsinha, acelga, alface-romana, escarola e dente-de-leão, entre outros. A fruta deve representar apenas os 10-20% restantes.

As iguanas são herbívoras e, portanto, comem muito mais do que um réptil primariamente insetívoro.

A iguana verde é um dos répteis proibidos como animais de estimação.

Por que minha iguana não está comendo?

Embora esse animal seja pesado e voraz, é necessário destacar que uma iguana adulta pode ficar de 1 a 2 semanas sem comer e não ter muitos problemas. Por ser ectotérmico, é capaz de desacelerar o seu metabolismo de forma comportamental e reduzir a quantidade de energia investida para se mover, escalar ou sair do terrário a fim de interagir com o tutor.

Se o seu réptil ficar 1 semana sem comer, não se preocupe, mas fique atento para outros sinais clínicos adicionais. Caso o animal continue sem comer nada, é hora de considerar os seguintes motivos e planejar uma visita ao veterinário de animais exóticos.

Temperatura incorreta do terrário: o principal motivo pelo qual uma iguana não está comendo

O primeiro erro que muitos tutores iniciantes cometem é não iluminar ou não aquecer adequadamente o terrário da iguana (ou do réptil em geral). Lembramos que esses animais obtêm energia do meio ambiente e, portanto, precisam de um gradiente térmico acentuado para realizar o processo conhecido como termorregulação.

Uma iguana que não recebe calor suficiente do ambiente não será capaz de digerir os alimentos adequadamente e, portanto, terá menos vontade de se alimentar. Lembre-se das seguintes regras gerais para que isso não aconteça com você:

  • A temperatura do terrário durante o dia deve variar entre 26-29° C, mas não menos. Em áreas frias, isso pode ser conseguido adicionando uma manta térmica nas laterais ou sob parte da instalação. À noite, a faixa térmica pode cair para 21-23° C.
  • A zona “fria” do terrário onde o réptil pode repousar não deve ter uma temperatura inferior a 25,5° C durante o dia.
  • A temperatura da zona quente ou do basking spot deve ser de 35-37° C. Para isso, é necessário adicionar uma lâmpada UVB no teto do terrário que emita calor suficiente.

Se a temperatura cair abaixo de 20° C, o animal certamente deixará de comer, mas, se continuar a cair, ele não demorará muito para morrer. Rever os parâmetros térmicos do terrário é sempre o primeiro passo para responder por que sua iguana não está comendo.

Terrário inadequado e estresse

Além da temperatura, o terrário pode ser deficiente de muitas outras maneiras. Por exemplo, o tamanho mínimo de uma instalação para um adulto deve ser de 1 metro de comprimento por 2 de largura e 2 de altura, visto que se trata de animais escaladores. Também deve haver pedras e muitos galhos para que o réptil possa escolher a área que usa para termorregular.

Se o terrário for menor do que o necessário ou mal planejado, certamente o réptil deixará de comer devido ao estresse. É preciso ter em mente que as iguanas ficam grandes e pesadas, por isso não vale a pena mantê-las em um espaço de vidro que permita apenas se virar ou pouco mais.

Esse conselho é aplicável a todos os répteis. Um terrário inadequado fará com que todas as espécies parem de comer, independentemente de seu tamanho.

Doenças

Existem muitas doenças que podem afetar uma iguana que não está comendo. Doença óssea metabólica por deficiência de cálcio, infecções entéricas, distúrbios renais, parasitas intestinais, ácaros epidérmicos, mineralização dos órgãos e muitas outras condições são relativamente comuns nesses animais de estimação.

Essas patologias geralmente aparecem com outros sinais clínicos que vão além da falta de apetite. Por exemplo, a expulsão de fezes com sangue, diarreia, espirros constantes, feridas na pele ou olhos inchados podem acompanhar a falta de alimentação. É evidente que nesses casos uma consulta urgente com o veterinário é obrigatória.

Impactação intestinal

A impactação intestinal é muito comum em répteis grandes, como as iguanas. Isso ocorre quando o animal ingere materiais não orgânicos ou muito pesados (como pedras) e estes ficam presos em alguma parte do seu intestino, impedindo a eliminação das fezes. Nesse caso, a iguana para de comer porque está com o sistema digestivo bloqueado.

Substratos desintegrados ou inadequados e uma baixa temperatura do terrário são geralmente os principais agentes causadores de impactação. Nos estágios iniciais, você pode tentar aliviar o problema com banhos quentes e massagens, mas em casos graves a intervenção cirúrgica é a única opção.

Época reprodutiva

A fase reprodutiva das iguanas começa em outubro-novembro e vai até fevereiro. Se o seu espécime for reprodutivamente viável, certamente deixará de comer e demonstrará grande interesse em sair do terrário. Se for macho, também ficará mais agressivo, mas isso é normal. Muitos répteis param de comer quando estão no cio.

Uma iguana comendo.

Sua iguana pode parar de comer por vários motivos, mas o desequilíbrio térmico do terrário é a causa principal na maioria dos casos. Se você confirmar que esses parâmetros estão corretos, é melhor levar o animal ao veterinário como medida preventiva. Só assim será possível descartar uma patologia antes que se torne crônica.

Pode interessar a você...
A iguana Cyclura cornuta: habitat, características e conservação
Meus Animais
Leia em Meus Animais
A iguana Cyclura cornuta: habitat, características e conservação

A iguana Cyclura cornuta habita a ilha caribenha de São Domingo, bem como as pequenas ilhas vizinhas. É um réptil fascinante e ameaçado.